Livro de capa dura

Temporada de cruzeiros é liberada e volta em 5 de março.


Os cruzeiros foram novamente liberados no Brasil a partir de 5 de março, com saídas programadas até 18 de abril de 2022. A informação acaba de ser confirmada pela Clia Brasil e seus membros. A temporada estava paralisada desde os primeiros dias de janeiro, por determinação da Anvisa, e paralisações contínuas deixaram os cinco navios da temporada sem poder atuar até então, mas a espera acabou. A Temporada 2022/2023 está programada para começar em outubro de 2022.


Serão 19 roteiros que passarão por oito destinos dos Estados de Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro, incluindo Balneário Camboriú, Itajaí, Porto Belo, Santos, Ilhabela, Rio de Janeiro, Angra dos Reis/Ilha Grande e Búzios. Segundo a Clia Brasil, todos estão totalmente alinhados para implementar rigorosos protocolos de segurança que valorizam a saúde das pessoas e garantem a alta qualidade das experiências oferecidas aos cruzeiristas (veja os protocolos ao fim desta nota).


O presidente da Clia Brasil, Marco Ferraz, afirmou ao Portal PANROTAS sobre a importância de terminar a temporada operando. "Estar operando e colocando sempre a saúde e segurança em primeiro lugar é fundamental para amenizar os prejuízos desta temporada e mostrar a todos envolvidos que podemos operar. A próxima temporada começa em oito meses e meio e há muito investimento pela frente no setor de cruzeiros no Brasil", afirma. MSC Cruzeiros e Costa Cruzeiros já confirmaram cinco navios cada uma para a próxima temporada no País.


Ferraz também reitera que a data de retorno dos cruzeiros é dia 5 de março, esclarecendo qualquer dúvida que pode ter ficado com a data inicialmente divulgada pelo ministério da Saúde, de 7 de março. "A portaria tinha saído com um equívoco na data, erro que já foi corrigido e assinado pelo ministro Marcelo Queiroga. A data de 5 de março será publicada hoje no Diário Oficial."


Sobre cancelamentos, cartas de crédito e reacomodação, a orientação é que o agente de viagens procure diretamente o fornecedor envolvido. Costa Cruzeiros e MSC Cruzeiros já detalharam o retorno.


SEGURANÇA EM ALTO-MAR

"Os cruzeiros são o único segmento do Turismo que exige uma abordagem robusta em várias camadas aos protocolos de saúde e segurança que abrangem toda a experiência – incluindo testes negativos antes do embarque; testes regulares da tripulação; um ambiente onde quase todas as pessoas são vacinadas; limpeza contínua de todos os espaços públicos e quartos de hóspedes/tripulação; uso de máscaras, distanciamento social, ventilação e outras medidas que especialistas em saúde pública de todo o mundo endossaram", aponta a Clia Brasil, em comunicado.


"Como resultado, a incidência de COVID-19 a bordo de navios de cruzeiro é uma fração do que ocorre em terra e as hospitalizações são extremamente raras. Nas excepcionais ocasiões em que é necessário tratamento médico para passageiros ou tripulantes, os navios de cruzeiro têm instalações médicas, de isolamento e quarentena no local e planos de resposta abrangentes usando recursos privados em terra para evitar qualquer ônus para os portos ou comunidades", defende a associação.


A Clia também aponta que o setor de cruzeiros é vital para a recuperação econômica global. "Desde julho de 2020, mais de seis milhões de pessoas navegaram em quase 90 mercados em todo o mundo. Nossas companhias associadas representam mais de 90% da capacidade oceânica do mundo com aproximadamente 270 navios."


TRAVESSIAS MANTIDAS

A Clia Brasil confirmou ao Portal PANROTAS que as regras valem também para as travessias. Os cruzeiros de despedida do Brasil rumo ao Exterior, portanto, estão mantidos. A orientação é que o agente de viagens procure as informações com as próprias companhias.


IMPACTO ECONÔMICO

No Brasil, a última temporada (2019/2020) trouxe um impacto de R$ 2,24 bilhões para a economia nacional e gerou cerca de 34 mil empregos, envolvendo uma extensa cadeia de setores, entre eles comércio, alimentação, transportes, hospedagem, serviços turísticos, agenciamento, receptivos e combustíveis, entre muitos outros.


"A CLIA Brasil e suas associadas reconhecem os esforços do governo federal e dos governos estaduais e municipais para viabilizar a retomada desta temporada. Os membros da CLIA não pouparam esforços no trabalho contínuo e ininterrupto para a continuidade das operações, com o propósito constante de navegar com responsabilidade, implementando protocolos rigorosos que priorizam a saúde dos hóspedes, tripulantes e comunidades que recebem os cruzeiros, e continuam focados em oferecer as melhores experiências a bordo", conclui a Clia Brasil.


PROTOCOLOS DE CRUZEIROS VIGENTES NO BRASIL

- Vacinação completa obrigatória para hóspedes e tripulantes (elegíveis dentro do Plano Nacional de Imunização);


- Testagem pré-embarque (PCR até três dias antes ou Antígeno até um dia antes da viagem);


- Testagem frequente de, pelo menos, 10% dos hóspedes e tripulantes;


- Capacidade reduzida a bordo para facilitar o distanciamento social de 1,5m entre grupos e permitir a distribuição de cabines reservadas para isolar casos potenciais;


- Uso obrigatório de máscaras;


- Preenchimento de formulário de saúde pessoal (DSV – Declaração de Saúde do Viajante);


- Ar fresco sem recirculação, desinfecção e higienização constantes;


- Plano de contingência com equipe médica especialmente treinada e estrutura com recursos modernos para atendimento de hóspedes e tripulantes; e


- Medidas de rastreabilidade e comunicação diária com a ANVISA, Municípios e Estados.


Fonte Original: Panrotas - 02/03/2022 16:11 | Rodrigo Vieira


7 visualizações0 comentário