Livro de capa dura

Navios da MSC nos EUA começam a receber turistas estrangeiros.

O MSC Seashore é um dos navios que está navegando entre Estados Unidos e Caribe. Os ouros dois são: MSC Meraviglia e MSC Divina.

Com fronteiras reabertas para viajantes internacionais vacinados desde ontem (8), os Estados Unidos contam com três navios MSC Cruzeiros para navegar rumo ao Caribe. As embarcações da companhia (MSC Seashore, MSC Meraviglia e MSC Divina) partem da Flórida durante toda a próxima temporada.


O CEO da MSC Cruzeiros, Gianni Onorato, ressalta a importância da reabertura das fronteiras estadunidenses para a operação da companhia. "Esperamos ansiosamente pela data do governo dos EUA para reabrir o país para viajantes totalmente vacinados de muitas partes do mundo que amam fazer cruzeiros. O Caribe é um destino muito popular entre os nossos hóspedes, e muitos outros agora poderão voar para Miami e Orlando para embarcar em nossos três navios que oferecem uma variedade de diferentes itinerários no Caribe, incluindo Jamaica, Costa Rica, México e a nossa ilha privativa exclusiva nas Bahamas, a Ocean Cay MSC Marine Reserve”, aponta. “Esta notícia significa que os muitos hóspedes que já têm reservado um cruzeiro conosco partindo da América do Norte podem agora ter as suas férias totalmente confirmadas”, completa o CEO.


Um dos mais novos da frota, o MSC Seashore, ficará baseado em Miami a partir de 20 de novembro, após sua cerimônia oficial de inauguração na Ocean Cay. A partir de 28 de novembro, o MSC Meraviglia se mudará para seu novo homeport em Port Canaveral, próximo a Orlando, enquanto o MSC Divina começará a navegar partindo de Miami, com uma variedade de cruzeiros de três, sete e 11 noites. Os três navios oferecerão diferentes itinerários pelo Caribe, durante a próxima temporada, e todos os roteiros incluem uma escala na Ocean Cay MSC Marine Reserve.


Para navegar com a MSC Cruzeiros, os hóspedes com 12 anos ou mais precisam estar completamente vacinados a mais de 14 dias antes do início do cruzeiro e todos os hóspedes a partir de dois anos deverão apresentar teste negativo de covid-19 no embarque.


Também será necessário que os hóspedes não residentes nos EUA tenham uma apólice de seguro com cobertura para a covid-19. O seguro deve cobrir os riscos relacionados ao coronavírus, como cancelamento de férias, interrupção, despesas de repatriação, quarentena, assistência médica e despesas relacionadas, bem como hospitalização e é importante que a apólice também inclua cobertura no caso de ser um contato próximo.


Para obter mais informações sobre os requisitos de viagem e medidas de saúde e segurança, acesse aqui.


Fonte Original : Panrotas - 09/11/2021 16:15 | Filip Calixto

1 visualização0 comentário