Livro de capa dura

Reino Unido suspende requisito de teste para entrada.


O governo do Reino Unido acaba de confirmar a suspensão dos requisitos de teste antes da partida para passageiros que viajam para a Inglaterra. O autoisolamento na chegada também foi descartado, com a retomada da exigência anterior de um teste de fluxo lateral (os testes rápidos) a ser feito dentro de 48 horas da chegada e, se positivo, a realização de um PCR para verificar se há variantes.


As mudanças entrarão em vigor a partir das 4h desta sexta-feira (7). Os testes de pré-partida para viagens ao Reino Unido foram reintroduzidos no início de dezembro em uma tentativa de impedir a disseminação da variante ômicron. O governo confirmou que as ações do Plano B permaneceriam em vigor e essas incluem trabalhar em casa, se possível.


No Twitter, o secretário de Estado dos Transportes, Grant Shapps, confirmou a mudança. "Estamos removendo as medidas de teste extras temporárias que introduzimos no ano passado na fronteira para retardar os casos de ômicron que chegam ao Reino Unido. Agora que a ômicron é a variante dominante e está amplamente difundida no Reino Unido, essas medidas não são mais proporcionais.



" Ele também compartilhou as novas regras. São elas:


- Passageiros totalmente vacinados e menores de 18 anos já não precisarão fazer um teste de pré-partida antes de ir à Inglaterra se chegarem após as 4h da sexta (7);

- Passageiros totalmente vacinados e menores de 18 anos também não precisarão se isolar enquanto aguardam os resultados pós-chegada se chegarem depois das 4h da sexta (7);

- Após a chegada à Inglaterra, todas as pessoas totalmente imunizadas e menores de 18 anos agora só precisarão fazer um teste rápido (em vez de um PCR) se chegarem após as 4h de domingo, 9 de janeiro;

- Caso o teste rápido pós-chegada dê positivo, será necessário isolar-se e fazer um teste PCR gratuito para confirmar o resultado.


"Ao reduzir os requisitos de teste para passageiros totalmente vacinados a apenas um teste rápido pós-chegada, estamos apoiando a reabertura segura de viagens internacionais. Faremos uma revisão completa das medidas de viagem até o final de janeiro para garantir que um sistema estável esteja em vigor para 2022", diz.


Também na rede social, a CEO adjunta do Visit Britain, Patricia Yates, comemorou as alterações nos requisitos de entrada ao destino.


"O Turismo é uma indústria global extremamente competitiva, sabemos que há uma demanda reprimida por viagens e reduzir com segurança as barreiras às viagens é crucial para reconstruir a demanda para a Grã-Bretanha e os gastos dos visitantes. Os anúncios de viagens de hoje do governo do Reino Unido são passos extremamente bem-vindos para aumentar a confiança do consumidor em nos visitar", afirmou, no perfil do Visit Britain.


Fonte Original: Panrotas - 05/01/2022 13:22 | Beatrice Teizen

0 visualização0 comentário